domingo, 26 de outubro de 2008

O encontro

Adentrou as luzes,
Observou o amontoado de corpos
Mexendo-se freneticamente
Em ritmo próprio.

Uns davam o ar da graça,
Outros não demonstravam
Destreza e nada os iluminava
No imenso palco.

Um brinde ao espetáculo!
A mulditão reflete união e desunião,
Harmonia em busca de satisfação
Ou ocultamento da insatisfação.

Em ritmo dançante,
Sorrir com lágrimas engasgadas
É elegante.
E não conteste.

Se infiltre e teste
O dom natural de representar,
Ou o medo de outro infortúnio predominar
E conter os pés que a serviço do palco,

Insistem em se movimentar no ritmo
Do som mudo e da boca calada
Cujos esforços para romper o silêncio
Desgastam a couraça resistente

Que lhe demarca espaço
Neste teatro cujo palco
É o improviso de cada contato
Mudo, cada gesto silenciado.

2 comentários:

Franciscus Danton disse...

"Harmonia em busca de satisfação
Ou ocultamento da insatisfação"

Muitas vezes a genta vai se enganando pra esconder algo... Até que ponto vale a pena, não!?

Beijos!!

(:

Victor Canti disse...

estes encontros, estes palcos, estão por ai, nas esquinas, nas praças, nos locais públicos, e nos afastados, sempre a grande peça da vida se movimenta e por vezes consagra seus grandes atores...