terça-feira, 14 de abril de 2009

Profusão de idéias

Sobre o que sobra,
A campainha toca
E não é ninguém além
Da solidão que provoca

Sorrisos tortos
Nos lábios mortos
De sede de corações
Calorosos que fomentam

A chama do endoidecer
De amor e sobreviver
No esplendor da noite
Branda que espanta

Meu sofrer há milhas
De distância,
Criança que canta de prazer
Inocente ao contemplar

Com um sorriso de poucos dentes
A vida que pela frente
Se apresentará
Com presença e ausência

Rica em beleza e transparência,
Dor e delinquência
Que a educação das crianças
Pode gradualmente,

A cada passo, sorriso largo e afago
Ofertado, modificar e trilhar
Novo caminho que sem utopia e apatia,
Existirá.

2 comentários:

Clarinhaaa disse...

adorei esse lugar...
passarei mais vezes se permitir..
vamos nos visitando..
beijos

mateus rosa disse...

"A vida que pela frente / Se apresentará / Com presença e ausência"

É... Pois é! Sempre será assim... Presença e ausência... Enfim... Né!

Beijos, moça!
(: