terça-feira, 23 de setembro de 2008

Desconexo

Ecoando notas musicais,
Reviro minhas letras sem nexo,
Reflexo de minha música muda.
Raciocínio desnudo,
Fadiga há de contemplar.
Ora, meus carnavais só foram banais,
E o cais que me traz é caos,
Solução boçal nesta joça infernal
É desalento.
Tormento a todo momento a relembrar
Fragmentos espalhados.
O cinza é presente nos afagos,
Os rastros inalcançados de seus passos
Desabam meu chão,
Retiro meu quinhão e aguardo
Receber mais do que
Um mero prêmio de consolação.

.

2 comentários:

Victor Canti disse...

se aguarda é pq sabe que receberá, acredite, esta confusão vai passar...
bjs

Franciscus Danton disse...

"meus carnavais só foram banais"

Por enquanto... As coisas mudarão!

(: