segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Recompensa

A volúpia insana,
Loucura tamanha
Por afetos desmedidos,

Entre palavras calculadas
E gestos contidos.
Em seu íntimo escondido,

Busca o furor
Que lhe aconchegue,
E oferte afeto desmedido,

Extirpando a geleira em adorno
Dos póros que nutrem seu peito ferido.
O ocultamento aparente
Se desvelado consente

Vinculação transparente
E afeto consistente,
Em gratidão ao desbravador
Que em seu agrado, foi persistente.

2 comentários:

mateus rosa disse...

"A volúpia insana,
Loucura tamanha
Por afetos desmedidos"

Pois é...

Victor Canti disse...

gostei da forma deste texto, com aspecto novo...
feliz natal!!
bjs